[ editar artigo]

IGREJA PERSEGUIDA: INSPIRAÇÃO, EXEMPLO E REFLEXÕES PRÁTICAS.

IGREJA PERSEGUIDA: INSPIRAÇÃO, EXEMPLO E REFLEXÕES PRÁTICAS.

IGREJA PERSEGUIDA: INSPIRAÇÃO, EXEMPLO E REFLEXÕES PRÁTICAS.[i]

“Depois disso, vi uma imensa multidão, grande demais para ser contada, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro. Usavam vestes brancas e seguravam ramos de palmeiras. E gritavam com grande estrondo: “A salvação vem de nosso Deus, que está sentado no trono, e do Cordeiro!”. E todos os anjos estavam em pé ao redor do trono, dos anciãos e dos quatro seres vivos. Prostraram-se com o rosto em terra diante do trono e adoraram a Deus, cantando: “Amém! Louvor e glória e sabedoria, gratidão e honra, força e poder pertencem a nosso Deus, para todo o sempre. Amém!”. Então um dos anciãos me perguntou: “Quem são estes vestidos de branco? De onde vieram?”. Eu lhe respondi: “Senhor, tu sabes”. E ele disse: “São aqueles que vieram da grande tribulação. Lavaram e branquearam suas vestes no sangue do Cordeiro. “Por isso estão diante do trono de Deus e dia e noite o servem em seu templo. E aquele que se senta no trono lhes dará abrigo. Nunca mais terão fome, nem sede, e o calor do sol nunca mais os queimará. Pois o Cordeiro que está no centro do trono será seu Pastor. Ele os guiará às fontes de água viva, e Deus enxugará de seus olhos toda lágrima”. Apocalipse 7:9-17[ii]

Temos hoje mais de 340 milhões de cristãos em contexto de perseguição. São submetidos a sofrimento físico, emocional e espiritual em um contexto que inclui maus tratos físicos ou psicológicos, incluindo agressões e assassinatos, infligidos sistematicamente sobre cristãos devido a uma escolha religiosa que o perseguidor não tolera.

A Bíblia nos mostra que desde o início a Igreja de Cristo é desafiada a levar seu testemunho às últimas instâncias. O Novo Testamento trás este relato, sendo que o livro de Atos narra o inicio do sofrimento da igreja na missão de expandir o Reino de Deus sobre todas as nações da terra e Apocalipse narra entre outras coisas o resultado final do sofrimento da Igreja no Reino consumado. De acordo com Tertuliano[iii]:

“O Sangue dos mártires é a sementeira da Igreja.”[iv]

Nos evangelhos temos o reino inaugurado. Em Mt.28;18-20 no relato da grande comissão todos os cristãos são chamados para a missão de estender o domínio do reino de Deus sobre as nações proclamando o evangelho com todas as implicações que isto nos trás. O sofrimento é uma promessa real para os cristãos, para a igreja de Cristo no mundo e tudo que é vivido fora desta perspectiva é uma visão caricaturada do evangelho e não representa o mesmo.

Conforme disse certa vez Ronaldo Lidório[v] sobre Atos:

O livro de Atos nos mostra quatro impulsos da Igreja:

1º Atos.2 => Impulso da Espiritualidade;
2º Atos.8 => Impulso da Perseguição e sofrimento;
3º Atos.13 => Impulso missionário;
4º Atos.16 em diante => Impulso da multiplicação de igrejas.

O CONTEXTO:

O Contexto em Apocalipse 7 vemos o desdobramento da abertura do 6º Selo. Este evento é identificado com a segunda vinda de Jesus. Está vinda revela o caráter de julgamento e consumação. Os selos simbolizam a presença do mal, pecado e sofrimento no mundo, durante todas épocas. No Capítulo 7 temos duas cenas:

1ª Uma na terra (v.1-8);
2ª Outra no céu (v.9-17).

Na primeira cena os crentes são selados como possessão de Deus, e na segunda cena os crentes estão diante do trono do Cordeiro. Especialmente aqueles que têm morrido por seu Testemunho.

A grande questão que narrativa nos propõe pensar é Como podemos ser inspirados pelo exemplo da igreja perseguida e termos uma atitude prática para glória de Deus? Sobre tal reflexão gostaria de pontuar três aspectos:

I.A IGREJA PERSEGUIDA NOS INSPIRA A VIVERMOS UM CRISTIANISMO RESILIENTE E IDENTIFICADO COM OS MEMBROS DO CORPO.

“Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele.” 1Coríntios 12.26

O texto nos mostra que a grande comissão vai se cumprir na história com a minha ou se a minha participação. Entretanto, uma atitude desinteressada, individualista, denuncia a ausência de uma vida e testemunho de adoração que produz glória para Deus.

Os verdadeiros adoradores são caracterizados por uma multidão Diante do trono do cordeiro. A resiliência, perseverança e fidelidade ao cordeiro mostra uma multidão de santos mártires no clímax da Adoração. (V.10)

Temos vários relatos de cristãos em países fechados que não pedem orações pelo fim da perseguição, mas sim por um coração fiel a Deus nos tempos de perseguição.

II.A IGREJA PERSEGUIDA NOS INSPIRA A VIVERMOS UM CRISTIANISMO REPLETO DE PIEDADE.

“todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.” 2 Timóteo 3:12.

Uma fé que não incomoda as pessoas pelos motivos corretos não passa de um estereotipo artificial de vida que não inspira a transformação de ninguém. Lembro que em 1997 em um congresso de missões tive o privilégio de me encontrar com um pastor vietnamita que ficou preso quatro anos sofrendo torturas inimagináveis. Enquanto as pessoas tentavam ouvir daquele homem sobre os horrores do sofrimento que ele foi submetido, ele só compartilhava a alegria de descansar na certeza de que independente do cenário, Deus é bom, em todo tempo, o tempo todo, Deus é bom para com seu povo!!!

III.A IGREJA PERSEGUIDA NOS INSPIRA A VIVERMOS UM CRISTIANISMO ONDE SOMOS DIARIAMENTE DESAFIADOS A NOS IDENTIFICARMOS COM O SOFRIMENTO DELA COMO SE FOSSE O NOSSO.

Só existe uma Igreja. Quando entendemos a verdade sobre o que Paulo disse: Quando um membro do corpo sofre, todos devem sofrer juntos... Isso nos levará a fortalecer a parte do corpo que sofre, desafiando mais pessoas a orar pelos nossos irmãos que enfrentam perseguição. Na medida em que essa realidade é compartilhada, a igreja em nosso país como corpo de Cristo é desafiada a viver uma vida comprometida com Deus e a igreja perseguida é fortalecida.

CONCLUSÃO:

Neste cenário temos uma esperança de que os Cristãos perseguidos terão sua sede saciada em Cristo, refrigerados pela vida eterna e receberão consolações eternas do Senhor. (.13-17)

Temos escutado relatos de várias partes do mundo, a respeito de pessoas que tem vivido sua fé em Jesus em um patamar mais alto do que temos visualizado e experimentado no ocidente. Que seu sofrimento, amor, comprometimento e devoção a Deus nos inspire a vivermos uma fé testemunhal e que preste suporte em oração, envio de missionários e projetos que amparem os cristãos em contextos de perseguição.

REFERÊNCIAS:


[i] Por Charles Santos. (www.charlessantos.net)
[ii] Bíblia Sagrada Nova Versão Transformadora. https://www.bibliaonline.com.br/nvt/ap/7. Acesso em 22/06/2021.
[iii] Quintus Septimius Florens Tertullianus, mais conhecido como Tertuliano, que foi um brilhante e fecundo autor e apologista do cristianismo. Nasceu em Cartago ( na atual Tunísia),  província romana da África, por volta do ano 150 d.C. e faleceu por volta de 220 d.C.
[iv] Wright, David e Philip F. Esler. "Tertuliano". O mundo cristão primitivo . Vol. 2) (Londres: Routledge, 2000). 1027-047.
[v] Fala sobre o significado e os propósitos de Deus no sofrimento humano. Acesso em 30/05/2021 no youtube.

 

 

 

Projeto Mazi
Charles dos Santos Silva
Charles dos Santos Silva Seguir

Charles Santos é missionário da MIAF (Missão para o Interior da África). Está em processo de retorno para Moçambique na África trabalhando nas áreas de Educação Teológica, discipulado, suporte a igrejas locais e treinamento. (www.charlessantos.net)

Ler conteúdo completo
Indicados para você